Arquivo da tag: jornal do commercio

Freeporto faz 20ª edição

 Por Diogo Guedes, 

Publicado no Jornal do Commercio, 17 de dezembro de 2011

Evento literário pernambucano que mais faz jus à alcunha de “festa”, a Freeporto chega hoje, às 18h, no Bairro do Recife, a sua 20ª edição no ano. Para comemorar, o festival organizou uma noite de luau, com o lançamento do Manual da Freeporto, ao lado do Obelisco da Restauração Pernambucana. Ao mesmo tempo, as cidades de Goiana e Paulista organizam suas próprias programações.Com recitais e um breve balanço da atividade, a noite vai ser marcada pela distribuição, para os interessados, do manual, uma espécie de modelo com sugestões para a realização de festas literárias. Segundo o poeta Wellington de Melo, um dos membros do coletivo Urros Masculinos, para criar sua própria Freeporto, só é preciso obedecer a três “regras”: não ter fins lucrativos, não ter mensagens de ódio e ter relação com a literatura. “Na verdade, queremos provocar com o Manual da Freeporto uma reflexão sobre o que constitui um festival literário”, explica.Segundo o autor, o evento, a partir de agora, passa a ser uma marca disponibilizada em Creative Commons. Isso significa que qualquer um poderá organizar suas festas com o mesmo nome a qualquer momento. “Nossa ideia era plantar uma semente, indicar que todo mundo podia fazer eventos literários”, conta o escritor.

Com a ideia espalhada, duas cidades têm a sua própria Freeporto. Em Goiana, a programação da A Free Cana tem três leituras poéticas: no Espaço Dona Solange, às 9h, no Mercado Público, às 12h, e no Ponto de Cultura Alafiá, às 17h. Em Paulista, o evento conta com recitais, intervenções e apresentação dos grupos Subversivos, Tangerina Azul, The Price of Existence e Projeto Gato Atropelado, a partir das 20h.

Para Wellington, esses eventos provam que a Freeporto alcançou seus objetivos nesses três anos de existência, e o testemunho disso é a existência de edições da festa organizadas por outras pessoas que não seus criadores, o grupo Urros Masculinos. Eles não pretendem organizar a festa no próximo ano, mas nada impede que ela volte a acontecer, pelas mãos do coletivo, no futuro.

Ainda segundo o poeta e gestor da área de literatura da Secretaria Estadual de Cultura , o Urros Masculinos deve agora diminuir seu ritmo de atividades, para dar liberdade para os projetos pessoais de cada um de seus membros – além dele, fazem parte do coletivo os escritores Artur Rogério e Bruno Piffardini. Os colegas vão se dedicar a suas carreiras e produções individuais. “Quero, por exemplo, terminar meu primeiro livro de ficção, Estrangeiro no labirinto, para o final do ano que vem”, anuncia o escritor. (D. G.)

Freeporto – hoje, no Bairro do Recife, em Goiana e em Paulista. Programação completa no site: freeporto.wordpress.com.

Anúncios

Festa mesmo é com a FreePorto

Matéria Publicada no Jornal do Commercio, 24 de out. de 2009.

Por Schneider Carpeggiani

Coletivo Urros Masculinos também realiza seu evento literário, de 6 a 8 de novembro, com a proposta de quebrar qualquer formalidade


“Eu não tinha dinheiro para publicar o meu primeiro livro de poemas, então decidi lançá-lo”, explica Artur Rogério, que forma com os escritores Bruno Piffardini e Wellington de Melo o clã Urros Masculinos. O que ele chama de lançar o livro é (literalmente) atirar o livro. “Eu pedi para Wellington selecionar 19 dos meus poemas. O título será Wellington mete o dedo. Inclusive vai haver alguém para medir a distância que o livro irá alcançar”, reitera. Cida Pedrosa, Samarone Lima, Gerusa Leal e Aldo Lins também estarão lançando.

Lançamento de livros é só uma das modalidades da primeira edição da Free Porto, festa literária (com tudo o que essa expressão abarca) que acontece entre os dias 6 e 8 de novembro no Bairro do Recife, organizada pelo Urros Masculinos. “As pessoas fazem festa literária em que o público fica apenas olhando. O nosso evento é festa mesmo, com interação e ironia”, avalia Rogério.

Nessa festa, escritores lançam seus livros para bem longe, ensinam a fazer caipirinhas (Pedro Américo), reclamam dessa tal de inspiração (Raimundo Carrero), fazem consultas astrológicas (Gerusa Leal) e podem ser mediados pelo top performer Gera-Cyber.

A Free Porto foi montada para desmontar o tom formal que costuma cercar os eventos literários, a começar pelo nome, referência direta à Fliporto. “Não temos nada contra a Free Porto, achamos engraçada a iniciativa do Urros Masculinos. Só temos de apoiar quem incentiva a literatura”, comentou o organizador da Fliporto, Antonio Campos.

O Espaço Corpos Percussivos, na Rua da Moeda, será o QG dos principais debates, que contará com convidados como Ivana Arruda Leite, Marcelino Freire, Paulo Scott e o enfant terrible Santiago Nazarian, que fez um conto inédito para o festival – Você é meu Cristo Redentor. “Todos os convidados irão receber cachê, porque defendemos a ideia de que todo escritor merece receber pelo seu trabalho. Como não temos recursos, será um cachê simbólico, entre R$ 50 e R$ 100, dependendo da atividade do autor na Free Porto”, explica Artur. A primeira edição da festa foi orçada em R$ 15 mil. “Fizemos cotas de patrocínio e o leilão de manuscritos para reunir dinheiro para a festa”.

MAIS LANÇAMENTOS Durante a Fliporto, há quem lance livro para bem longe e quem o lance no sentido tradicional do termo. É o caso da pouco tradicional escritora Lucila Nogueira, que lança (no sentido de autografar) seu primeiro inédito de poemas em cinco anos, Casta maladiva. “São poemas quase emo”, explica Lucila. A obra conta com versos como: “eu estando em Recife/ aprendi a ser virgem/ a sustentar sozinha/ meu corpo hieroglífico/ prazer físico e onírico/ de casta maladiva/ doze anos contido/ numa caixa de vidro/ doze anos perdidos/ o trauma de uma vida/ os dois na mesma casa/ como irmão e irmã/ ó minha terra intacta/ água de maré alta/ que unicórnio sagrado/ procura o teu regaço”.

Outro lançamento é a antologia Versão zero, reunindo 10 escritores inéditos e/ou que começaram a publicar nesta década. O livro traz poemas e contos de Adélia Coelho, Amanda Moraes, Artur Rogério, Helder Herik, Wellington de Melo, Artur Lins, Bruno Piffardini, Cristhiano Aguiar, Fernando Farias e Jean Santos.


%d blogueiros gostam disto: