Arquivo da categoria: Uncategorized

Sarau do Cão – FreePorto #30

Sarau_do_C_o395161_378049782278123_1022690917_n558929_378048788944889_645257159_n
559179_378049442278157_1990826584_n

 

417130_378056645610770_1646515986_n293759_378052978944470_17965418_n

522262_378052872277814_662415527_n

598435_378053572277744_315610154_n


Baixe o “F”


O que os escritores disseram

Os poetas e escritores que passaram pela FreePorto 2010 contribuiram com frases marcantes sobre a Festa e sobre a literatura. Confira abaixo:

Mário Prata, sobre a FreePorto

“Quando cheguei aqui fiquei surpreso. Nas outras feiras literárias em que ia, geralmente tinha toda aquela história de ser recebido por secretário de cultura. Aqui fui recebido por pessoas muito bem humoradas e quando sentei aqui na frente já saquei qual era a história e  me surpreendi.  É um evento com a cara do Campos de Carvalho… muito louco”

Silvana Menezes, sobre o lançamento de seu primeiro livro, “Vire a Página”

“Foi um processo agoniado, mas que no final me deu muita felicidade, principalmente pelo fato de o lançamento ser aqui na FreePorto. Para mim, este é um evento criativo e interessante. Tinha que ser aqui, em que estão muitos de meus grandes parceiros, que me ajudaram a tirar o livro da gaveta”

Nicolas Behr, sobre Recife e a FreePorto

“Adorei conhecer o Recife. Volto orgulhoso porque me fez um bom efeito. Gosto de escrever sobre cidades e fiquei doido para escrever sobre o Recife, que é uma cidade quase que anfíbia. Para mim, que vivo em Brasília, esse choque de realidade seria um nicho e renderia muita coisa. E foi a FreePorto que proporcionou isso. Em eventos literários, geralmente encontramos outros poetas. Aqui encontramos o leitor. Todo mundo ganha”

Cícero Belmar, sobre a FreePorto

“A literatura tem muitas vertentes. E a picardia e a sátira merecem ter seu espaço, tanto quanto outros gêneros. Aqui transitamos naturalmente com as pessoas que produzem literatura. E isso é que é festa literária. A FreePorto cumpre seu papel”

Cyl Galindo sobre Campos de Carvalho, homenageado da FreePorto

Acho que o Brasil teve dois grandes escritores. Um foi Graciliano Ramos, o outro foi Campos de Carvalho, que era extraordinário. Ele desperta o louco que há em cada um de nós”


Bruna Beber, sobre sua ultima obsessão literária

“Teve uma época em que cismei em reescrever meus poemas de várias formas. Escrevi à mão, usando o computador e até gravei. Acredito que isto me fez observar novas relações”

Bruna Beber, sobre a FreePorto

“Nunca fui a uma festa literária tão criativa nem fui tão bem recebida como aqui na FreePorto.”

Raimundo de Morais, sobre o preconceito em relação aos homossexuais e à literatura homoerótica

“São três mil anos de repressão, tendo base na bíblia. Mas, com o trabalho de construção do Universo em expansão, vocês acham que Deus vai se preocupar com o cu de cada um?”

Marcelino Freire, sobre Balé Ralé, dialogando com Raimundo de Morais

“Escrevo sobre dor. E dor não tem sexo.”

Martín Palacio Gamboa, sobre a FreePorto

Podría dar una larga conversación de lo que implicó la fiesta de la FreePorto, organizada por la (no tan) santa trinidad Wellington de Melo, Artur Rogério y Bruno Piffardini, allá por el barrio más antiguo de Recife, una intersección del planeta que bien podría cruzarse con el San Telmo de Buenos Aires y el Barrio Sur montevideano. Estos tres verdaderos caballeros de las letras, con algo de Monty Python y cierta cosa desacralizante que, por momentos, me remite a la movida de los viejos y queridos dadaístas, supieron generar un quiebre en la gelidez inútilmente pomposa de los encuentros de escritores. Sin perder la altura ni el salto cuántico de sus apuestas, promovieron verdaderos diálogos entre autores y público, así como relecturas sobre los outsiders de la historia -con h minúscula, por favor- de las letras nordestinas y que encierran, aun en la actualidad, la probabilidad de largar el canon por la borda.

 


FreePorto privilegia participação do leitor

 Publicado na Folha de Pernambuco

Entre os próximos dias 3 e 5, o Bairro do Recife vai se transformar em um mundo imaginário: a República da Nova Bulgária, povoada por escritores e artistas participantes da FreePorto 2010. O evento, que surgiu com a proposta de subverter o conceito de festa literária, propõe, em sua segunda versão, a construção de uma narrativa viva, com ampla participação do público leitor. Em coletiva de imprensa, ontem, o grupo Urros Masculinos divulgou a programação completa do evento, com destaque para a participação do escritor Mario Prata e o uruguaio Martín Palacio Gamboa.

A história da Nova Bulgária já começou a ser escrita, com a aquisição de lotes de terra (na verdade, diferentes espaços do Bairro do Recife) por escritores, como Ronaldo Correia de Brito, Sidney Rocha, Cida Pedrosa, que serão devidamente empossados durante a festa. Os encontros desta edição, realizados principalmente na rua da Moeda e no Espaço Corpos Percussivos, fazem alusão aos homenageados do evento: escritores Lucila Nogueira, Silvana Menezes e Campos de Carvalho.

Lançando-se como um livro vivo, a FreePorto concede espaço privilegiado ao leitor, a contar com a abertura da festa a cargo do pernambucano Daniel Xavier. Na condição de leitor, ele conversará sobre Campos de Carvalho com os escritores Marcelino Freire e Mario Prata. Em outra atividade, o público, sem a presença de mediador, sabatina Marcelino Freire.

Está previsto ainda um passeio em ônibus, com intervenções literárias, com destino às províncias da Nova Bulgária. A programação conta com apresentação de duplas de escritores, como Pedro Américo de Farias e Flô, além de Jomard Muniz de Britto e o poeta mato-grossense, radicado em Brasília, Nicolas Behr, autor de “Braxília revisitada” e “Laranja Seleta”. Behr participa ainda de uma conversa com a escritora carioca Bruna Beber. Gerusa Leal, Cícero Belmar, Lúcia Moura, Fernando Farias e Raimundo de Moraes se unem na leitura de contos. Algo que também norteará o encontro do critíco Cristhiano Aguiar com o autor premiado Ronaldo Correia de Brito. A programação inclui a participação do escritor cearense Everardo Norões, que vai contemplar sua produção poética. Lançamentos de livros também marcarão a festa, caso de Silvana Menezes, que vai autografar seu primeiro livro publicado, “Vire a página”, e Cristhiano Aguiar, que assina “Os Justos”. Estão previstas também apresentações musicais. A programação completa está disponível no endereço http://free porto. word press.com

 Link original: http://www.folhape.com.br/index.php/caderno-programa/603900?task=view


Inundada! Festa durante a FreePorto!


Anjo Gabriel encerra a Freeporto 2009

FelipeFerreira3dia (38)

 

 

 

 

 

 

FelipeFerreira3dia (37)

 

 

 

 

 

 

 

FelipeFerreira3dia (36)

 

 

 

 

 

 

 

FelipeFerreira3dia (34)


FreeCareta – Procissão poética

FelipeFerreira3dia (23)FelipeFerreira3dia (22)FelipeFerreira3dia (20)FelipeFerreira3dia (24)FelipeFerreira3dia (26)FelipeFerreira3dia (25)FelipeFerreira3dia (27)FelipeFerreira3dia (28)FelipeFerreira3dia (29)FelipeFerreira3dia (30)FelipeFerreira3dia (31)


Curto-circuito 2 e Curto-circuito 0

FelipeFerreira3dia (1)FelipeFerreira3dia (4)FelipeFerreira3dia (5)FelipeFerreira3dia (7)FelipeFerreira3dia (8)FelipeFerreira3dia (9)FelipeFerreira3dia (14)FelipeFerreira3dia (15)FelipeFerreira3dia (17)FelipeFerreira3dia (18)


Chá dançante da ABL

FelipeFerreira  (23)FelipeFerreira  (24)FelipeFerreira  (25)FelipeFerreira  (26)FelipeFerreira  (27)FelipeFerreira  (28)FelipeFerreira  (33)FelipeFerreira  (34)FelipeFerreira  (35)FelipeFerreira  (30)FelipeFerreira  (31)FelipeFerreira  (32)


Toca da Raposa – Jomar Muniz de Britto

FelipeFerreira  (1)FelipeFerreira  (18)FelipeFerreira  (20)FelipeFerreira  (19)FelipeFerreira  (21)FelipeFerreira  (22)


%d blogueiros gostam disto: