Arquivo da categoria: press-release

Conheça a Nova Bulgária

FreePorto 2010 propõe um livro vivo, com cenário no Recife Antigo

Entre os dias 03 e 05 de dezembro, o Bairro do Recife Antigo irá se transformar em um estado autônomo – denominado Protetorado Soberano da Nova Bulgária, ilha em que as ruas são governadas segundo as leis de escritores e poetas –  e as pessoas que lá estiverem serão partícipes de uma narrativa que conta a história do casamento da raposa com o rouxinol.

Surgida em 2009 com a proposta de fazer uma Festa Literária irreverente (em dois sentidos: o do humor e também o de não fazer reverência ao fenômeno que produz literatura de prateleira) e de rever o próprio formato tradicional das festas literárias, a FreePorto, promovida pelo grupo Urros Masculinos, chega a sua segunda e penúltima edição, propondo um “livro vivo”. Nos três dias de evento um grupo de atores e escritores irá encenar a narrativa ao ar livre, O Casamento da Raposa, na qual o público fará parte do elenco. Ainda haverá uma programação de conferências com nomes da literatura pernambucana e nacional, e a presença internacional do poeta uruguaio Martín Palacio Gamboa.

Raísa Feitosa é uma das jovens convidadas da FreePorto

A celebração à literatura não se resume à encenação, mas se alastra por todo no Recife Antigo, local onde acontece a Festa. Durante o evento, o bairro será um grande palco, transformando-se em Nova Bulgaria (em uma referência à obra Púcaro Búlgaro, do escritor mineiro Campos de Carvalho, um dos homenageados do evento), que constitui um universo fictício, com governo próprio, em que os escritores são os “donos da rua” e podem ditar a política do local. O melhor é que todo aquele que comprovar o ofício por meio de seus manuscritos ou similares podem adquirir uma via pública como sua propriedade e mandar uma carta à página da festa, falando de suas boas intenções como “gestor público”. Durante o evento, aqueles que quiserem clamar uma rua como sua, devem fazer uma declaração pública na Rua da Moeda em forma de poema, numa mistura de recital relâmpago e pregão medieval.

Também fazem parte da programação da FreePorto 2010 apresentações musicais, sessões de leituras, conversas, lançamento de livros, entrega o 1º Prêmio Pierre Menard de Cover Literário  (para quem fizer o melhor texto cover de seu autor favorito) e outros eventos com propostas “bastante peculiares” . Este ano, além de Campos de Carvalho, a feira homenageia as escritoras Lucila Nogueira e Silvana Menezes e a referência principal às suas obras está na programação, em que cada evento recebe como título uma frase ou verso deles.  Toda a programação encontra-se na página:  (https://freeporto.wordpress.com/).

Dois eventos, que acontecem na Fafire, irão preparar o caminho para a FreePorto. O primeiro aconteceu no último dia 18, e será um bate papo entre com Bruno Piffardini (Urros Masculinos), o escritor Delmo Montenegro e o professor e crítico literário Johnny Martins (doutorando em teoria literária pela UFCG). O outro será um recital que acontece no próximo dia 30, com a participação de escritores da cena local e alunos escritores da instituição.

Anúncios

Realidade e ficção são uma só na FreePorto

Campanha para arrecadar fundos para a festa envolve escritores

Este ano a FreePorto – Festa Literária do Recife, que acontece entre 3 e 5 de dezembro, é um livro vivo. O cenário: a Nova Bulgária, república fundada no que se conhecia como Recife Antigo. As personagens: todos os que participarem da festa, escritores, convidados e leitores. O grupo literário Urros Masculinos, formado pelos escritores Artur Rogério, Bruno Piffardini e Wellington de Melo, criou uma narrativa que será o pano de fundo da festa. A proposta do grupo é que a festa vá além das mesas de conversas. “Transformar a festa toda em um livro é uma maneira de transformar a ficção em realidade e vice-versa”, reflete Wellington de Melo. Como a proposta inicial da FreePorto foi rever o conceito de festa literária, a versão 2010 da festa extrapola os limites entre realidade e ficção.

Após criar a Nova Bulgária, o Urros Masculinos a dividiu em um Distrito Federal, que corresponde às ruas da Moeda e Tomazina, onde acontece a festa, mais 13 províncias espalhadas pelo Bairro do Recife. Detalhe: apenas escritores poderiam ser ‘donatários’ e receber títulos honoríficos, muitos deles bastante esdrúxulos como “Jacutinga-mor” ou “Alto Búfalo Aquático”. Para ajudar  na realização da festa, os escritores que topassem a brincadeira deveriam fazer uma  doação a partir de R$ 20,00. “Muitos deram mais, mas isso é o que menos importa. Foi incrível ver as personagens povoando a Nova Bulgária”, esclareceu Bruno Piffardini.

ENVOLVIMENTO – Uma semana após lançar a campanha de povoamento  da Nova Bulgária, os organizadores comemoram, senão um sucesso financeiro, um grande envolvimento dos escritores em torno da ideia do ‘livro vivo’. Vários escritores já aderiram ao movimento, entre eles Ronaldo Correia de Brito, Sidney Rocha, Cida Pedrosa e Lucila Nogueira. Cada um deles teve que escrever uma ‘carta de intenções’, justificando por que querem ser governadores das províncias. O resultado: pura literatura. “Ao ver essas cartas vemos o livro vivo nascendo”, reflete Artur Rogério. Sidney Rocha, decretado Antipapa da província do Biscoito Fino, escreveu uma verdadeira carta de viagem: “Senhor, posto que o Capitão-mor desta Vossa frota, e assim os outros capitães escrevam a ExcelsoTriunvirato a notícia do loteamento desta Vossa terra nova, a bendita terra da Nova Bulgária, que se agora nossa navegação encontrou tão pessimamente avizinhada pelos bárbaros dos Caetés e dos ingleses e suas tumbas na sacrossanta freguesia de Santamaro, não deixarei de também dar disso minha conta a Excelso Triunvirato” . Já Lucila Nogueira deixa claras suas intenções como Mestra-Abadessa da província de Pulsobrilho: “Com essa governadoria irei ajudar a cuidar corajosa e estrategicamente dos rituais líricos da comunidade, defendendo-a da mediocridade artística e combatendo e punindo a praga dos falsos escritores,no caso os praticantes do exercício ilegal da literatura.”

MAIS INFORMAÇÕES

www.freeporto.wordress.com

Email: novabulgaria@gmail.com

Mapa da Nova Bulgária disponvível em:

https://freeporto.wordpress.com/2010/10/07/mapa-da-nova-bulgaria/

 


Lançamentos pouco convencionais de livros

Seguindo com sua proposta desconstrutiva, organizadores da FreePorto promovem lançamentos ‘literais’ de livros durante a festa

A jovem escritora Ana Paula Maia (RJ), que participa hoje da Bienal Internacional do Livro de Pernambuco numa mesa sobre literatura contemporânea no Brasil, declarou que quer lançar seu livro na FreePorto. Mas como tudo na FreePorto é desconstrução, os organizadores adiantam que o lançamento não será nada convencional. “Na verdade, faremos um campeonato para decidir qual o melhor lançamento de 2009”, explica Bruno Piffardini, que conduzirá o concurso, durante o qual os escritores vão ‘literalmente’ arremessar seus livros na rua da Moeda o mais longe possível para determinar ‘quem é o melhor lançamento’, explica. Já confirmaram presença neste insólito concurso Marcelino Freire, que arremessará Rasif, Lucila Nogueira, que fez questão de participar arremessando seu livro “30 anos de Poesia”, Gerusa Leal, que tentará emplacar o melhor lançamento arremessando seu “Versilêncios”, além do jovem poeta de Garanhuns, Helder Herik, que vem ao Recife só para arremessar seu novo livro, com previsão de lançamento para novembro.

SERIEDADE E AERODINÂMICA – “Tudo será conduzido dentro de regras muito sérias. Levaremos, inclusive, fita métrica para que ninguém venha dizer que fomos injustos”, esclarece Wellington de Melo, também organizador da FreePorto. “Os livros deverão ser lançados abertos, para evitar qualquer benefício aerodinâmico. Na verdade, acreditamos que, após nosso concurso, a aerodinâmica será o principal critério para determinar a qualidade de um livro no Brasil”, afirma em tom sério Wellington de Melo. Pura desconstrução.


Curto-circuito na literatura pernambucana (press-release)

Na próxima segunda-feira (28), no Espaço Pasárgada, acontecerá um bate-papo entre os organizadores da FreePorto e escritores que fazem a cena literária na cidade. O objetivo da conversa é apresentar novidades sobre a festa e propor aos escritores a participação em um formato de sarau da FreePorto chamado Curto-circuito. “Não posso adiantar muito, apenas que vai ser uma mistura de vozes talvez nunca vista em um mesmo recital”, afirma um dos membros do grupo Urros, que organiza a FreePorto. A festa acontece entre os dias 6 e 8 de novembro, na rua da Moeda, com apresentações na rua e no espaço da Corpos Percussivos. O grupo adianta que muito mais coisas serão reveladas na coletiva de imprensa que estão preparando para breve.


Santiago Nazarian na FreePorto

Jovem escritor paulista é outra presença confirmada na FreePorto 2009.

Santiago Nazarian

Mais um nome nacional confirma sua vinda para a farra literária FreePorto, que está sendo organizada pelo grupo Urros (Artur Rogério, Bruno Piffardini e Wellington de Melo). O escritor Santiago Nazarian (O Prédio, o Tédio e o Menino Cego, Record, 2009) estará já na abertura da festa, que acontece no dia 6 de novembro, na Rua da Moeda, no espaço Corpos Percussivos, do percussionista Jorge Martins. A organização da FreePorto está fechando as últimas parcerias para a realização do evento. A mais recente foi com o bar Casa da Moeda, do artista plástico Sérgio Altenkirch, que promete fazer intervenções artísticas na Rua da Moeda durante o evento.


%d blogueiros gostam disto: