Sarau do Cão – FreePorto #30

Sarau_do_C_o395161_378049782278123_1022690917_n558929_378048788944889_645257159_n
559179_378049442278157_1990826584_n

 

417130_378056645610770_1646515986_n293759_378052978944470_17965418_n

522262_378052872277814_662415527_n

598435_378053572277744_315610154_n


Troça Anárquico-Zen-Budista FreePorto

Mais uma vez a troça não sai. É a Troça Anárquico-Zen-Budista FreePorto, que fica eternamente em concentração, conversando lorotas e mudando eventualmente de conversa e mesa na Rua da Moeda, na segunda-feira de Carnaval, a partir das 17h. Para saber onde diabos está a troça, procure pelo universal círculo zen-budista, representado no cartaz aqui a presentado. Se o nível de álcool não permitir ver esse círculo, não podemos fazer nada.

Ah, a troça é a FreePorto de número #27, e contando.


FreePorto #25 | FreeCurta

2012 bem começou e o Curta Doze e Meia já apresenta uma programação recheada de curtas-metragens sob uma nova temática. Neste mês de janeiro o tema é “FreeCurta”, uma singela homenagem a Festa Literária do Recife – FreePorto. Na primeira sessão do ano, próxima quinta-feira (05), serão exibidos os vídeos “Poesia em Alto Relevo”, “Transubstancial”, “O Poeta do Castelo”, “A Moça que dançou depois de morta” e os curtas “Juanita” e “Luíza”, do projeto “Olhares sobre Lilith”. Após a exibição haverá um bate papo descontraído com o público presente. As sessões ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife, sempre às 12h30, com entrada gratuita.

O Curta Doze e Meia conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é da Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal. Neste mês, o Curta Doze e Meia conta com o apoio da Sambada Comunicação e Cultura e do Cineclube Macaíba.

Contatos

Twitter: http://twitter.com/curtadozemeia

Facebook: http://www.facebook.com/pages/CurtaDozeMeia

Perfil no Orkut: Cineclube Curta Doze e Meia

YouTube: http://www.youtube.com/user/curtadozemeia

Vídeos a serem exibidos:

Poesia em alto relevo (PE)
Direção: Márcia Mansur e Hanna Godoy
Doc, 2010, 08min

O poeta que revela a vida na xilogravura e nos tipos do folheto de poesias e fábulas. Jota Borges, um menino de sítio, brincador de São João.

Transubstancial (PB)
Direção: Torquato Joel
Fic, 2003, 17min

Uma visão existencialista da obra do poeta Augusto dos Anjos a partir de fragmentos de seus poemas.

Olhares sobre Lilith – JUANITA (PE)
Direção: Andréa Ferraz

O Poeta do Castelo (RJ)
Direção: Joaquim Pedro de Andrade
Doc, 1959, 12min

Versos de Manuel Bandeira, lidos pelo próprio poeta, acompanham e transfiguram os gestos banais da rotina em seu pequeno apartamento no centro do Rio. A modéstia de seu lar, a solidão, o encontro provocado por um telefonema, o passeio matinal pelas ruas do bairro.

Olhares sobre Lilith – LUÍZA (PE)
Direção: Tila Chitunda

A Moça que dançou depois de morta (DF)
Direção: Ítalo Cajueiro
Ani, 2003, 11min

Baseado em uma história de cordel de J. Borges, renomado artista popular e produzido inteiramente com xilogravuras originais do próprio autor, esse curta metragem em animação conta a história de um rapaz que se apaixona por uma misteriosa moça num baile de carnaval do interior, sem saber que esse encontro iria mudar a sua vida para sempre.

Olhares sobre Lilith – SIHEN (PE)
Direção: Séphora Silva

Serviço:

Cineclube Curta Doze e Meia

FreeCurta
Dias 05, 12, 19 e 26 de janeiro de  2012
Todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 (Ruth Pinho) / (81) 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com

 


A Free Cana – Eixo 1

RECITAL NA NOITE DO AMPARO com o poeta Philippe Wollney.

Vídeo relato das açõe da “A Free Cana” realizada pelo MOVIMENTO SILÊNCIO INTERROMPIDO no dia 17-12-2011 na cidade de Goiana. A nossa festa literária, o apoderamento da proposta de FREE PORTO 2011.


A Free Cana – Interferência Poética

INTERFERÊNCIA POÉTICA — Junto com o Programa Canavial a “A FREE CANA” reverbera nos ouvidos da população Goianense. Rádio ocupada durante uma hora, o espaço (inteiro) do programa foi cedido à nossa ação. Os poetas André Philipe e Philippe Wollney juntos com Serginho da BEntre uns versos de Mestre Duda & Paulo Leminski, entre uns poemas de Erickson Luna & Assenso Ferreira , e trazendo voz aos poemas de Sebastiana de Lourdes e Marcelo Arruda – a “A Free Cana” — 14h-15h — é pura onda eletromagnestética!

Vídeo relato das açõe da “A Free Cana” realizada pelo MOVIMENTO SILÊNCIO INTERROMPIDO no dia 17-12-2011 na cidade de Goiana. A nossa festa literária, o apoderamento da proposta de FREE PORTO 2011.

apoio:
Ponto de Cultura Alafiá, Movimento K.A.O.S e IAPÔI cineclube

realização:
Free Porto e Movimento Silêncio Interrompido

 


A Free Cana

ÁRVORE POÉTICA. A cidade acorda com a sua acácia preferida carregada, não de flores, e sim de poemas. Poemas para serem colhidos, degustado. aos que nunca provaram, fruto para ser experimentado. Saborear os poetas da cidade de Goiana, brotados na luz matinal. Uma provocação poética realizada por David Borges, Philippe Wollney, Thalita Medeiros, e colaboração de Serginho da Burra e Lucas Mendonça.

ação 1 da A FREE CANA – 05h de 17/12/11

Vídeo relato das açõe da “A Free Cana” realizada pelo MOVIMENTO SILÊNCIO INTERROMPIDO no dia 17-12-2011 na cidade de Goiana. A nossa festa literária, o apoderamento da proposta de FREE PORTO 2011.

apoio:
Ponto de Cultura Alafiá, Movimento K.A.O.S e IAPÔI cineclube

realização:
Free Porto e Movimento Silêncio Interrompido

 


Freeporto faz 20ª edição

 Por Diogo Guedes, 

Publicado no Jornal do Commercio, 17 de dezembro de 2011

Evento literário pernambucano que mais faz jus à alcunha de “festa”, a Freeporto chega hoje, às 18h, no Bairro do Recife, a sua 20ª edição no ano. Para comemorar, o festival organizou uma noite de luau, com o lançamento do Manual da Freeporto, ao lado do Obelisco da Restauração Pernambucana. Ao mesmo tempo, as cidades de Goiana e Paulista organizam suas próprias programações.Com recitais e um breve balanço da atividade, a noite vai ser marcada pela distribuição, para os interessados, do manual, uma espécie de modelo com sugestões para a realização de festas literárias. Segundo o poeta Wellington de Melo, um dos membros do coletivo Urros Masculinos, para criar sua própria Freeporto, só é preciso obedecer a três “regras”: não ter fins lucrativos, não ter mensagens de ódio e ter relação com a literatura. “Na verdade, queremos provocar com o Manual da Freeporto uma reflexão sobre o que constitui um festival literário”, explica.Segundo o autor, o evento, a partir de agora, passa a ser uma marca disponibilizada em Creative Commons. Isso significa que qualquer um poderá organizar suas festas com o mesmo nome a qualquer momento. “Nossa ideia era plantar uma semente, indicar que todo mundo podia fazer eventos literários”, conta o escritor.

Com a ideia espalhada, duas cidades têm a sua própria Freeporto. Em Goiana, a programação da A Free Cana tem três leituras poéticas: no Espaço Dona Solange, às 9h, no Mercado Público, às 12h, e no Ponto de Cultura Alafiá, às 17h. Em Paulista, o evento conta com recitais, intervenções e apresentação dos grupos Subversivos, Tangerina Azul, The Price of Existence e Projeto Gato Atropelado, a partir das 20h.

Para Wellington, esses eventos provam que a Freeporto alcançou seus objetivos nesses três anos de existência, e o testemunho disso é a existência de edições da festa organizadas por outras pessoas que não seus criadores, o grupo Urros Masculinos. Eles não pretendem organizar a festa no próximo ano, mas nada impede que ela volte a acontecer, pelas mãos do coletivo, no futuro.

Ainda segundo o poeta e gestor da área de literatura da Secretaria Estadual de Cultura , o Urros Masculinos deve agora diminuir seu ritmo de atividades, para dar liberdade para os projetos pessoais de cada um de seus membros – além dele, fazem parte do coletivo os escritores Artur Rogério e Bruno Piffardini. Os colegas vão se dedicar a suas carreiras e produções individuais. “Quero, por exemplo, terminar meu primeiro livro de ficção, Estrangeiro no labirinto, para o final do ano que vem”, anuncia o escritor. (D. G.)

Freeporto – hoje, no Bairro do Recife, em Goiana e em Paulista. Programação completa no site: freeporto.wordpress.com.


A Free Cana: FreePorto #23, eixo 2

O negócio tá tão desenvolvido que tem direito até a uma mesma FreePorto com vários eixos temáticos. A Free Cana, de Goiana, vai ter vários. Começa com “Leitura de poemas sentimentais, amorosos e de dor de cotovelo – 9h no Espaço Cultural de Dona Solange, Centro, Goiana-PE. Segue como “Leitura de poemas anti-burocrata, subversivos e de vontade de beber” – 12h, no Mercado Público de Goiana. Depois,  “Leitura e Contrução de poemas concretos com sopa de letrinhas”  a partir das 17h do dia 17/12 no Ponto de Cultura Alafiá! Entra aí, fera! Isso é o pessoal do Silêncio Interrompido, mostrando que não é preciso estar em Recife para fazer as coisas acontecerem!


FreePorto #14, por Aline Andrade

Não há como descrever a felicidade de ver como uma ideia multiplicada assume várias formas e é absorvida para transformar cada encontro em uma festa. Nesse sentido, a gente está muito mais do que satisfeito com essa última FreePorto.

Ontem rolou a de número #14, na Praça da Bandeira, no sítio histórico de Igarassu. A provocadora inicial desta FreePorto, voltada para crianças, foi a querida Aline Andrade, que aliás já tinha participado da FreePorto de 2009. São sementes que se plantam? Momentos lindos os da FreePorto de Igarassu, que aconteceu no dia 14, a partir das 14 horas. Tinha que ser a FreePorto #14, né? Lá vão as fotos, com legendas da própria Aline.

Abertura com cantoria de Viola Seu Lau e Euclides

Recital de poetas crianças

Leitura na praça

Árvore-estante de leitura - As crianças sentavam e liam algumas histórias que penduramos...

Grupo de teatro Mulungu

Freeporto #14 - Praça da Bandeira Igarassu - O maracatu das crianças

Lindo grupo que encheu a tarde de magia e música a partir da tradição oral dos contos populares

Finalizamos com o som do maracatu do grupo de crianças Raízes Sonoras


FreePorto #20, Urros Masculinos


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 287 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: